segunda-feira, julho 20, 2009


Orquidea: ANATOMIA


Marcadores:
Fonte: A Orquidea

MORFOLOGIA
..
O órgão reprodutor de uma orquídea é constituído de quatro partes: COLUNA, ANTERA, ESTIGMA e OVÁRIO.
COLUNA OU GINOSTÊMIO: órgão carnudo e claviforme que se projeta do centro da flor, resultado da fusão dos órgãos masculino (ESTAME) e feminino (CARPELO).
ANTERA: contem grãos de pólen agrupados em 2 a 8 massas chamadas POLÍNIAS.
ESTIGMA: depressão de superfície viscosa, órgão receptivo feminino onde são depositadas as polínias durante a polinização.
OVÁRIO: local onde se desenvolve a cápsula das sementes após a fecundação.
SÉPALA DORSAL: é a pétala que se localiza acima da flor da orquídea.
PÉTALA: como o próprio nome diz, são as pétalas superiores da flor. Existe uma de cada lado.
SÉPALA LATERAL: são pétalas que se localizam abaixo das pétalas, uma de cada lado, separadas pelo labelo.
LABELO: é a pétala com formato diferenciado e que se localiza do centro para baixo. Possui, em geral, formato de cone ou canudo. Dentro dele está o órgão reprodutor da orquídea, com a antera, os estigma e a coluna.
PSEUDOBULBOS: só está presente em orquídeas de crescimento simpodial, ou seja, que se desenvolve na horizontal.
RIZOMA: é o eixo de crescimento da orquídea e uma das estruturas mais importantes.
RAÍZES: absorventes e aderentes, são responsáveis pela alimentação da planta e por sua fixação.
GEMA: são estruturas de crescimento, podem estar ativas ou inativas.
MERISTEMA: tecido, cujas células estão em constante processo de divisão celular, é uma gema ativa de crescimento da planta. Nas variedades simpodiais é quem norteia a direção do desenvolvimento.
FOLHAS: responsáveis pela respiração e alimentação da planta.
ESPATA: o cabo da flor nasce de uma espécie de folha dupla, que possui formato de faca, esta formação é que recebe o nome de espata.
PEDICELO: é a haste floral.
BAINHA: membrana paleácea que protege a parte externa e inferior dos pseudobulbos. Ela tem a função de preservar as gemas e as partes novas da planta contra os raios solares mais fortes e insetos daninhos.
SIMPODIAIS: são as plantas que apresentam crescimento limitado, ou seja, após o termino do crescimento de um caule ou pseudobulbo, o novo broto desenvolve-se formando o rizoma e um novo pseudobulbo, num crescimento contínuo. (Desenho abaixo)
MONOPODIAIS: são plantas com crescimento ilimitado, ou seja, com crescimento contínuo. (Desenho abaixo)
Suas folhas são lineares, rígidas e carnosas, muitas vezes sulcadas ou semi-cilíndricas e dispostas simetricamente no caule da planta.
CÁPSULA: quando ocorre a polinização, o estigma se fecha, a flor começa a secar e o ovário inicia a formação da cápsula, que contem as sementes, até 500 mil ou mais. Leva de 6 meses a 1 ano até o amadurecimento.
.
.

.
por João de Pádua Neves
Divinópolis-MG
jopaneves@yahoo.com.br

.
SIMPODIAL
São plantas que apresentam crescimento limitado, ou seja, após o término do crescimento de um caule ou pseudobulbo, o novo broto desenvolve-se formando o rizoma e um novo pseudobulbo, num crescimento contínuo.Ou seja, cresce em duas direções: Horizontal e vertical
MONOPODIAL
São plantas com crescimento ilimitado, ou seja, com crescimento contínuo. Suas folhas são lineares, rígidas e carnosas, muitas vezes sulcadas ou semicilíndricas e dispostas simetricamente no caule da planta.
FONTE DAS IMAGENS ACIMA: http://www.puc-campinas.edu.br

0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t