sexta-feira, setembro 16, 2011


Dicas para cozinhar de forma saudável


Marcadores: ,
Dicas para cozinhar de forma saudável

Além de selecionar com cuidado os alimentos a serem consumidos, é preciso ter cuidado na hora de preparar e conservar os alimentos. Caso contrário, os nutrientes se perdem com mais facilidade e você ainda corre o risco de ter problemas de intoxicação.

Para saber direitinho como manusear e conservar os alimentos antes, durante e depois do preparo, o Vila Mulher pegou uma série de dicas com a nutricionista Thalita Zago. Ela também é Chef de Cuisine, Restauranteur e coordenadora da Nutrivitality - Consultoria em Gestão Nutricional. Confira:

Lave os alimentos corretamente: deixe o sabão de lado nessas horas. Este produto de origem química (contaminante) possui cheiro, que rapidamente passa para os alimentos e pode causar danos à saúde do consumidor. Segundo a nutricionista, todas as verduras, legumes e frutas (com casca) que não são orgânicas ou hidropônicas (produzidas em estufas) passem por quatro fases:

1 - Pré seleção: Separar as partes boas das "ruins"

2 - Pré-lavagem: No caso de folhosos, higienizar com água corrente, uma a uma friccionando as folhas com as pontas dos dedos, com o talo da folha para baixo.

3 - Sanitização: Em 1 litro de água, adicionar 10 ml de água sanitária ou hipoclorito de sódio (pastilha ou líquido). Todos os alimentos deverão estar totalmente submersos e o tempo de ação varia de acordo com a recomendação do fabricante. Caso não haja informação, o tempo deverá ser de 15 minutos.

4 - Lavagem: Após o período de sanitização, todos os alimentos deverão passar novamente pela água corrente, a fim de retirar o residual do produto químico, limpando novamente folha por folha, certificando-se que todos os "bichinhos" e sujidades tenham sido removidos completamente.
Escolha a panela certa. Aço inox e cerâmica são materiais recomendado pela ANVISA para uso doméstico e comercial e não correm o risco de contaminar os alimentos. "Panelas de alumínio e ferro, segundo estudos atuais, prejudicam a saúde quando usadas a longo prazo", diz Thalita.

Lavar ou não arroz e feijão? Grande parte das principais marcas informa nos rótulos se o produto já vem pré-lavado ou não. Caso não venha nenhuma informação, a chef recomenda realizar a lavagem com água corrente em temperatura fria e usar logo em seguida.

Grãos, verduras e legumes devem ser cozidos em água fria ou quente? No caso de grãos integrais, por terem uma capa protetora mais resistente, é fundamental que se utilize a água morna, para que eles cozinhem de maneira uniforme e mantenha o sabor característico e textura mais crocante. "No caso dos legumes, para manter a aparência ‘al dente’, a cor e sabor característicos, devemos respeitar o ponto de cocção de cada alimento. Por exemplo, o tempo de cozimento de uma cenoura é diferente de uma batata, assim como o de uma vagem", explica Thalita.

É correto lavar a carne? Thalita afirma que a única carne que deve ser lavada é a barrigada do peixe. "Se lavarmos as carnes, aceleramos o processo de deterioração do produto, pois alimentos ricos em água são lugares propícios para o desenvolvimento de microorganismos. Além disso, altera-se o sabor, textura e aparência da carne", diz.

Posso cozinhar com colher de pau? Não. A nutricionista diz que a madeira é um material extremamente poroso, de difícil lavagem, sendo um local ideal para o desenvolvimento de microorganismo. "Todos os utensílios de madeira deverão ser trocados por polietileno, que é um tipo de plástico branco ou colorido, de fácil lavagem, secagem e que não causa odor desagradável".

Qual a maneira certa de provar a comida durante o preparo? "As mãos, quando não higienizadas de forma adequada, se tornam fontes contaminantes capazes de provocar surtos alimentares (mal-estar, dores abdominais, diarreia e vômito). Portanto, prove os alimentos em talheres ou recipientes diferentes daqueles em que se está utilizando para o cozimento", orienta Thalita.

Comida quente e geladeira combinam sim! O alimento pode e deve ser guardado ainda quente na geladeira. "Isso evita a multiplicação de agentes infecciosos e mantém a aparência do alimento, uma vez que a proliferação dos microorganismos é menor na geladeira do que em temperatura ambiente", explica a nutricionista. Outra orientação é transfira o alimento da panela para um recipiente de plástico ou vidro e deixar sem tampa por duas horas (resfriamento lento), na primeira prateleira da geladeira, para garantir que nada cairá em cima do pote aberto. "Passado este tempo, coloque a tampa e consuma o alimento em no máximo 48 horas".

Sucos devem ser consumidos logo depois de preparados? "Frutas de cores amarelo alaranjadas contêm grande quantidade de vitamina C, que é rapidamente destruída com a ação do calor e contato da polpa com o oxigênio. Por esta razão, estes sucos deverão ser de consumo imediato", diz Thalita. Já os sucos concentrados passam por processos de aditivos e conservantes e poderão ser consumidos em até 24 horas, após embalagem aberta.

Óleo ou azeite? A nutricionista explica que azeite de oliva virgem ou extravirgem são ricos em ômega 3 e ômega 6, ideais para temperar saladas. "Se aquecidos, ocorre o fenômeno da oxidação e este óleo, ao invés de benefício, vira gordura saturada, prejudicando a saúde. E o consumo demasiado dessa gordura está associado ao desenvolvimento de doenças cardíacas". Sobre o uso de óleo, Thalita diz: "Os de canola ou girassol são recomendados, pois são de origem vegetal e não possuem colesterol."

Tire os alimentos da lata depois de aberta! Transfira o conteúdo para potes plásticos ou de vidros tampados e consuma-o em até 48 horas, mantendo sob refrigeração. "A lata, depois de aberta, entra em contato com o alimento, fazendo com que ele estrague mais rápido. Além disso, os resíduos da embalagem caem de forma invisível aos nossos olhos, prejudicando a saúde", esclarece Thalita. "Nunca consuma alimentos de latas estufadas ou enferrujadas, pois haverá grandes chances de o conteúdo estar em processo de deterioração", completa.


Capriche na higienização da pia: A limpeza se dá em duas etapas: a primeira faz uso de água, sabão neutro e esponja. A segunda corresponde ao processo de sanitização com pano descartável umedecido com álcool 70%.

Cuidado com esponjas e palhas de aço. "A esponja tem vida útil pequena, devendo permanecer em local seco e arejado e ser trocada antes de o material começar a apresentar sinal de deterioração. "Sobre a palha de aço", Thalita dá a dica: "Use de forma consciente, pois é um material que absorve muita sujeira. Com o tempo, ela se torna uma fonte contaminante, se desmancha e pode cair no alimento."

Dicas Vila Mulher!


0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t