segunda-feira, outubro 17, 2011


A 'maior orquídea do mundo' floresce no Orquidário Nacional do Ibama


Marcadores:


Planta nativa da Malásia tem 2,5 metros de altura e 19 hastes florais que chegam a atingir três metros
Exibindo porte arbustivo e flores majestosas, a maior orquídea do mundo floresceu nesta terça-feira (01/02) no Orquidário Nacional do Ibama, em Brasília. A planta, espécie Grammatophyllum speciosum, é nativa da Malásia e tem 2,5 metros de altura. Torna-se ainda mais grandiosa por suas 19 hastes florais que atingem três metros e as mais de 400 flores que brotam da planta.
Bem cultivada a pleno sol, desenvolveu-se e adaptou-se aos rigores climáticos do Planalto Central e, ao fim de cinco anos, atingiu a maturidade e a tão esperada floração.
Funcionários do orquidário aproveitaram o momento propício para realizar o cruzamento entre a espécie asiática e uma espécie brasileira do cerrado, o Cyrtopodium brandonianum, dando o sinal para o nascimento futuro de uma nova criatura híbrida, um Grammatopodium, cujo nome de batismo ainda não foi escolhido.
A planta foi doada, ainda pequena, pelo orquidófilo pernambucano Odilon Cunha, colaborador do Orquidário Nacional do Ibama/Projeto Orquídeas do Brasil e proprietário de uma rica coleção de orquídeas, que inclui espécies de todo o planeta.
A orquídea está exposta na frente do orquidário e pode ser contemplada até a próxima semana em Brasília.

EDIÇÃO E MONTAGEM: CRSS3
Aracatiara/Amontada/Itapipoca/Itarema

Orquídea gigante sábado, fevereiro 5, 2011

Essa semana fomos agraciados com a notícia de que uma orquídea gigante floreceu em Brasília. A atenção e curiosidade dos orquidófilos se voltou para o Planalto Central e, realmente, a beleza do Grammatophyllum speciosus enche os olhos dos aficcionados e a dedicação dos profissionais que trabalham no Orquidário Nacional do Ibama enche de orgulho os apreciadores e cultivadores de orquídeas.

Grammatophyllum speciosum

Agradecemos a doação feita pelo orquidófilo pernambucano Sr. Odilon Cunha, colecionador que colabora com o projeto Orquídeas do Brasil e a Sra. Lou Menezes, biologa e responsável pelo Orquidário que acompanhou e cuidou para a plena adptação da espécie que é nativa da Malásia.
Fonte: Globo Rural on line


0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t