quinta-feira, junho 28, 2012


Sorria para o sol


Marcadores: ,
Tostar no verão é esporte nacional, mas, cá entre nós, tomar sol virou um negócio tão cheio de regras que muita gente pensa duas vezes antes de botar o pé na areia. Porém, como as plantas, precisamos de uma "fotossíntese" (mínima, que seja!) para o organismo se manter saudável. Aqui, um guia de boas maneiras para você varar a estação sem culpa e ganhar um bronze sem destruir a beauté!

mulher-areia

Foi no verão de 1923. Coco Chanel decretou que pele bronzeada era très chic. De lá para cá, terroristas de plantão tentam inverter o slogan cunhado pelos Panteras Negras nos 60's para white is beautiful, mas, num país com milhares de quilômetros de praias, sorry, Branca de Neve é só um conto de fadas, sem nenhum apelo real. Pena que não dá para exorcizar os males - você precisa ter cuidado, sim -, mas chega de demonizar o sol, porque na medida certa ele traz muito mais benefícios do que malefícios à sua saúde. Para começar, nosso relógio biológico interno, que determina a vigília e o sono, por exemplo, é regido pelo sol. À primeira luz do dia nervos ópticos emitem um sinal para bloquear a produção de melatonina, um neuro-hormônio que regula o sono, e você acorda lépida para mais um dia de muito agito. Se faz isso com a sua disposição, espere para ver as maravilhas que pode fazer por sua saúde - isso, claro, se você respeitar alguma regrinhas.

Santo remédio
 
Na dose certa, o sol deixa seu corpo tinindo - e brilhando!

Fonte da alegria
A quantidade de sol muda bastante de acordo com a latitude em que vivemos: os brasileiros, por exemplo, são considerados um povo alegre e a insolação anual tem parte importante nisso. A luz solar eleva os níveis de serotonina, o "hormônio da felicidade". Quando o verão chega, nossa exposição ao sol é muito mais intensa porque passamos mais tempo fora em atividades ao ar livre. Resultado: triplica a alegria. A gente viaja mais, planeja mais, se diverte mais, areja ideias e o guarda-roupa! Nos países escandinavos, onde o dia dura menos de seis horas nos meses de inverno, há um índice altíssimo de pane no maquinário: "Ele entra em repouso cedo demais e por tempo demais", explica o reumatologista José Knoplich, doutor em saúde pública e autor de Osteoporose - O Que Você Precisa Saber (Ed. Yendis, 160 págs., R$ 39). O resultado é que os escandinavos são os campeões da chamada depressão sazonal. "A exposição diária ao sol, por 30 a 45 minutos, costuma ser efi caz em 60% dos casos, por isso, nesses países, já há tratamento de luminoterapia - equivalente a um dia ensolarado." Problema que nós não temos!
Eu tenho o poder
Mas o sol não muda apenas o humor e a energia. São os raios ultravioleta B que estimulam a síntese da pró-vitamina D na pele e o fascínio dos especialistas pelos seus benefícios superlotou salas durante os dois últimos meetings da Academia Americana de Dermatologia. A revista americana Dermato Endocrinology publicou um artigo do grupo Sunlight Nutrition and Health Research Center mostrando evidências de que a vitamina D reduz o risco de câncer gástrico, ovariano, retal, renal e de colo de útero. Já a Duodecim, revista fi nlandesa de microbiologia, aponta sinais de que ela atua de maneira sistêmica, melhorando nossa imunidade. "A grande vantagem de morar no Brasil é que a nossa cota de vitamina D é garantida apenas com o sol que tomamos durante nossa rotina diária, diferentemente dos países com inverno prolongado e rigoroso", diz a cirurgiã dermatológica Sylvia Ypiranga, presidente do 5º Distrito Dermatológico da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Regional São Paulo. Você até pode obter vitamina D da sua dieta. Salmão, atum, bacalhau, leite e ovos são boas fontes, mas, como ninguém ingere os níveis adequados, o sol continua sendo a fonte principal. O professor Michael Holick, da Escola de Medicina da Universidade de Boston, autor de The UV Advantage, afi rma que obtemos de 90 a 95% de nossa vitamina D do sol!
Pot-pourri
Ainda entre os milagres da vitamina D, o British Medical Journal prova que ele faz bem ao coração: no verão há menos mortes relacionadas a problemas cardíacos por causa dos altos níveis dessa poderosa vitamina. A cidade litorânea de Blackpool, cujo time de futebol voltou à primeira divisão inglesa após 39 anos de jejum, tem outro título a comemorar: como tem 27% a mais de horas de sol do que Burnley, no noroeste, computa 9% a menos de mortes causadas por problemas coronarianos. Outra publicação médica conceituada, o The Lancet, diz que os níveis de colesterol aumentam durante o inverno quando a vitamina D cai.
Duro de roer
Hoje em dia tem campeonato de seniores em qualquer esporte. A qualidade de vida melhorou e se vive muito mais. Mas, para chegar à chamada idade madura em forma, garanta o esqueleto. "Cerca de 20% das mulheres brancas pós-menopausa - e em menor número homens - têm osteoporose após os 65 anos", diz José Knoplich. Nesse caso, o sol é fundamental: a Academia Americana de Dermatologia (AAD) aponta relação direta entre a falta de exposição solar e a osteoporose. "Sem vitamina D não há absorção de cálcio no intestino e nosso organismo começa a roubar o cálcio dos ossos para funcionar", explica a dermatologista carioca Daniela Nunes, professora adjunta de dermatologia cosmiátrica e laser do Hospital Geral de Bonsucesso (RJ).
protetores-solar 1/ Sport UVA & UVB SPF 15, Banana Boat, R$ 31,92, tel. (11 ) 3032 8626. Ninguém merece transpirar no frescobol e ficar com o olho ardendo porque o protetor escorreu. Aposte neste, levíssimo e não oleoso.
2/ Sundown Gold FPS 15, Johnson's, R$ 18,89, tel. 0800 7036363. Para quem gosta de um bronze rápido, vem com óleo de buriti e urucum, que garantem a cor, e vitamina E, que hidrata e prolonga o tom.
3/ Crème Solaire Confort SPF 20, Clarins, R$ 176, tel. 0800 7043440. Embute complexo extraído de plantas como baobá, plátano e ervilhas, que têm resistência excepcional ao stress solar.
4/ BSun Creme- Gel FPS 25, Eucerin, R$ 51,35, tel. 0800 7016900. Aparelho recarregável, com três lâminas revestidas de titânio (confere depilação mais rente) e fita lubrificante com aloe vera e vitamina E (evita irritações).

Muito amor

No Brasil, até cunhamos a frase "amor de praia não sobe a serra". A explicação também pode estar no sol: a radiação aumenta os níveis de testosterona... e isso dá um fogo! Mas um estudo realizado na Turquia bota mais lenha nessa fogueira: ao que parece, a luz solar deixa você mais fértil, por mais tempo - quem toma menos do que 1 hora de sol por semana pode entrar na menopausa nove anos mais cedo!
Na medida certa
Os especialistas receitam sol. Acredite! Tanto a radiação solar quanto as câmaras de bronzeamento têm indicação médica em casos de psoríase, doença inflamatória que provoca produção exagerada das células da pele e atinge 2% da população. O efeito anti-inflamatório da radiação modula o crescimento epidérmico e ordena a renovação celular. Idem nos casos de vitiligo, quando há redução de melanócitos e a pele perde a cor (lembra de Michael Jackson?). Nesse caso, a indicação é o uso das câmaras associadas a substâncias que provocam uma espécie de queimadura para escurecer as áreas claras.
Tem efeito emagrecedor
É claro que o apetite diminui quando a temperatura aumenta, mas há outra razão observada pelos cientistas para que suas calças fiquem folgadas. "Com níveis mais altos de serotonina por causa da exposição solar, nosso organismo absorve melhor os alimentos, portanto você fica saciada comendo menos", diz a nutricionista Eliane Tagliari, membro do Centro Brasileiro de Nutrição Funcional (CBNF). E com mais serotonina no sangue aumenta a endorfina, o que deixa você mais serelepe, disposta a mil atividades. E quem se mexe muito... perde peso! É a história do ovo e da galinha. Será que você perde o apetite porque está feliz ou fica feliz porque está mais magra?
Nem pensar!
A melanina de quem tem pele escura costuma corresponder a um filtro solar 12, mas, lembre-se, isso não impede a passagem dos raios ultravioleta, que penetram fundo na pele. Para evitar danos, use, ao menos, um FPS 10.
protetores-solar 1/ Eau Thermale Cleanance SPF 30, Avène, R$ 60, tel. 0800 7021037. Dica para quem tem pele oleosa e acneica: vem com extrato vegetal de sementes de abóbora, que reduz a atividade das glândulas sebáceas
2/ Episol Water Gel FPS 30, Mantecorp, R$ 32,82, tel. 0800 117788. Em base aquosa, sem álcool, perfume, corante ou parabenos. Indicado para peles oleosas, não deixa resíduos.
3/ Invisible Protection FPS 30, Nivea Sun, R$ 25,19, tel. 0800 7764832. Não oleoso e rapidamente absorvido, forma uma película invisível, à prova de água. Bom para peles extremamente sensíveis.
4/ New Active Emulsão Facial FPS 35, Vitaderm, R$ 34,20, tel. (11) 2187 7538. Formulado com um açúcar natural que restaura a hidratação e combate o stress causado por variações climáticas.

Leia a bula antes de usar
Olho no relógio e muita proteção: sua pele vai continuar impecável!

À espera do milagre
Mil perdões: ainda não há receita para você sair da balada, dormir até o meio-dia e só então despencar na praia sem fritar a pele. Vamos lá, um pouco de bom senso: o horário do sol é - mesmo - até as 10 e depois das 16, usando um fotoprotetor igual ou maior que 30. Mas vamos deixar de ser hipócritas: a maioria não resiste mesmo. Por isso, melhor colocar em ação um plano de redução de danos. Fique sob um guarda-sol de algodão, que protege mais, e esqueça os de náilon ou tecidos similares. Bote um chapéu com proteção solar (marcas como a UV.Line, a Sun Cover e a Ballyhoo Adventure têm camisetas, bermudas e calças). Não esqueça dos óculos com selo UV e retoque o protetor a cada 2 horas - mesmo sob a proteção do guarda-sol. "Não adianta passar o FPS de manhã sem retocar, pois tudo ao redor (areia, cadeiras, roupas e até áreas expostas do nosso corpo) reflete quase toda a radiação, expandindo-se para o nosso corpo", diz Adilson Costa, chefe do Setor de Dermatologia Estética e Pesquisa Clínica da PUC de Campinas, de São Paulo, e consultor de WH.
Eu tenho o poder
Mas o sol não muda apenas o humor e a energia. São os raios ultravioleta B que estimulam a síntese da pró-vitamina D na pele e o fascínio dos especialistas pelos seus benefícios superlotou salas durante os dois últimos meetings da Academia Americana de Dermatologia. A revista americana Dermato Endocrinology publicou um artigo do grupo Sunlight Nutrition and Health Research Center mostrando evidências de que a vitamina D reduz o risco de câncer gástrico, ovariano, retal, renal e de colo de útero. Já a Duodecim, revista fi nlandesa de microbiologia, aponta sinais de que ela atua de maneira sistêmica, melhorando nossa imunidade. "A grande vantagem de morar no Brasil é que a nossa cota de vitamina D é garantida apenas com o sol que tomamos durante nossa rotina diária, diferentemente dos países com inverno prolongado e rigoroso", diz a cirurgiã dermatológica Sylvia Ypiranga, presidente do 5º Distrito Dermatológico da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Regional São Paulo. Você até pode obter vitamina D da sua dieta. Salmão, atum, bacalhau, leite e ovos são boas fontes, mas, como ninguém ingere os níveis adequados, o sol continua sendo a fonte principal. O professor Michael Holick, da Escola de Medicina da Universidade de Boston, autor de The UV Advantage, afi rma que obtemos de 90 a 95% de nossa vitamina D do sol!
Dias nublados
Não confunda radiação ultravioleta com luz: mesmo em dias nublados, os raios UV atravessam a camada de nuvens, por isso muita gente se queima na praia jogando frescobol sem proteção. Especialistas americanos costumam usar a frase "Short shadow, seek shade", que significa "Sombra curta, procure sombra". A razão: quando o sol cai e se afasta, sua sombra se alonga e a própria atmosfera assume o papel de filtro protetor. Já sombra curta indica sol a pino. Essa regrinha básica da natureza evita aquela desculpa esfarrapada - esqueci o relógio - (mas o celular estava aí ao lado, não é, não?).
Olho na embalagem
Seu protetor tem que ter amplo espectro. Isso significa que ele precisa proteger contra os raios UVB e UVA. "Os raios UVA também estão relacionados ao envelhecimento precoce e ao câncer de pele. Como estão presentes do nascer do sol ao fi m da tarde, enquanto há luminosidade, você precisa usar o produto ao longo do dia", adverte a dermatologista Alessandra Nogueira, de São Paulo. As agências regulatórias internacionais, como a FDA (americana) e a Colipa (europeia), explicam que o aumento do FPS (que protege contra os raios UVB) precisa estar diretamente relacionado ao aumento da proteção UVA. Isso significa que um produto com FPS 90, por exemplo, precisa ter PPD (em inglês, persistent pigment darkening) 12 ou ostentar quatro vezes o sinal + (as duas siglas indicam a capacidade de evitar os danos causados pelos UVA; o PPD vai de 2 a 12 e o sinal + de um a quatro). A razão é óbvia: um FPS alto não deixa você ficar vermelha mesmo com horas ao sol e maquia o fato de que os raios UVA estão lá, castigando sua pele. Alerta: "O Brasil ainda não tem regulamentação obrigando as empresas a acrescentar proteção UVA aos protetores, mesmo porque ainda não existe um consenso ou um protocolo formal mundialmente aceito", diz a dermatologista Luciana Lourenço, professora da Faculdade de Medicina do ABC, de São Paulos. Isso significa que cada empresa "batiza" seu produto à sua moda e você tem que ser esperta para ler o rótulo. Na dúvida, procure marcas conhecidas ou vá direto àqueles que se adequaram às siglas mais em voga, como as descritas.
Lugar de tostex é na cozinha!
Por isso, vá com calma. Você já sabe que sol demais envelhece a pele antes do tempo, mas tem outro motivo para não exagerar: "A radiação excessiva baixa a imunidade da pele porque reduz o número de células de Langerhans, as primeiras células de defesa do nosso corpo, alerta Sylvia Ypiranga.
protetores-solar 1/ Cetaphil UVA/UVB Defense SPF 50+/UVA 28, Galderma, R$ 63, tel. 0800 0155552. Bloqueador hipoalergênico para peles sensíveis, reúne sete poderosos filtros de amplo espectro.
2/ Trio S Soin Protecteur Préventif SPF 50, Noreva, R$ 123,15, tel. (11) 3079 3441. Contra manchas no rosto: o extrato de licorice bloqueia o processo de formação de melanina e tem efeito despigmentante.
3/ Fluido Protetor Spray FPS 60 Ultra Proteção, Natura, R$ 51,50, tel. 0800 115566. Não oleoso, bloqueia mais de 98% dos raios UVA. Com antioxidante, resiste 2 horas à água e à transpiração.
4/ Bloqueador Solar Facial Antirrugas UVA/UVB FPS 60 Solar Expertise, L'Oréal, R$ 45, tel. 0800 7016992. Fórmula com ácido hialurônico, que hidrata e previne rugas, e ativo que previne manchas.

Vermelhão perigoso

Esqueça essa história de que com protetor você nunca vai pegar uma cor. "Só demora um pouquinho mais, principalmente se sua pele é muito clara. Os filtros rebatem e bloqueiam a ação dos raios, portanto seu organismo não sente o sol como um agressor e a produção de melanina não é hiperativada", diz Luciana Lourenço. Sem filtro, a pele fica vermelha antes de dourar: o look pimentão nada mais é que uma inflamação - os vasos se dilatam, o fluxo de sangue aumenta e as células liberam toxinas que danificam os códigos genéticos. "Se você é morena e usa protetor solar 30, em uma semana vai desfilar um bronze bonito mesmo respeitando os horários e o tempo de exposição corretos. As mais claras demoram um pouco mais."
Inundação
Atire a primeira pedra quem nunca ficou com a pele cascuda depois de muuuuito sol. O motivo: nossas células são compostas de 60% de água; com o calor elas desidratam e morrem, acelerando o mecanismo de troca. Mais células mortas na superfície, mais grossa a pele. "Só beber muita água não adianta: passe um umectante local, à base de ativos como ureia, PcaNa, propilenoglicol, ácido láctico ou lactato de amônia", aconselha Sylvia Ypiranga.
Físicos, químicos e biológicos
Confusa sobre os tais filtros físicos e químicos? Vamos lá: "O físico, muitas vezes chamado de bloqueador solar, contém maior quantidade de dióxido de titânio, que cria uma barreira para a passagem dos raios UV, ou seja, funciona como um refletor", explica Luciana. São fáceis de identificar: deixam uma camada branca e você vira o próprio Gasparzinho! "Já os químicos têm substâncias que absorvem a radiação para que ela não atinja os melanócitos. Muitos produtos associam os dois fi tros para potencializar seu poder de proteção, mas contra os raios UVA a melhor proteção vem de produtos que contêm óxido de zinco, avobenzona e mexoryl. O dióxido de titânio protege bem, mas não cobre todo o espectro do UVA". Outra novidade são os filtros biológicos. Os cientistas estavam atrás de um protetor solar inspirado na natureza. Identificaram quatro enzimas responsáveis pela produção de moléculas de filtro solar em cianobactérias. Conhecidas como algas azuis, esses organismos vivem na terra há 3,4 bilhões de anos, muito antes que houvesse oxigênio suficiente para barrar os efeitos nocivos dos raios ultravioleta do sol."A cianobactéria demorou quase 1 bilhão de anos para desenvolver moléculas chamadas mycosporines e mycosporine aminoácidos (MMA), que absorvem os raios nocivos do sol", explica Luciana Lourenço. Duas dessas enzimas já estão na fórmula de um produto fotoprotetor anti-idade produzido na Suíça, que mostrou resultados promissores nas pesquisas realizadas. É esperar para ver.
protetores-solar 1/ Anthelios Xl Helioblock Fluide Extreme FPS 60, La Roche-Posay, R$ 68,90, tel. 0800 7011552. Para o rosto, tem proteção UVA reforçada e vem com ativos antioxidantes extraídos da Senna alata.
2/ Pegotan Ecran Total FPS 60 UVB / FP-UVA ++, Anna Pegova, R$ 110, tel. 0800 131345. Nova fórmula, com Tinosorb, filtro de última geração, tem vitaminas antioxidantes e pode ser aplicado em peles muito sensíveis.
3/ Ansolar Loção Sport FPS 65, Stiefel, R$ 63,50, tel. 0800 7043189. Ideal para quem pratica esportes: não irrita os olhos ao escorrer. Com toque aveludado, traz ectoína, que dá proteção imunológica à pele.
4/ Ultra Sheer Face Dry- Touch FPS 70, Neutrogena,, R$ 44,90, tel. 0800 7036363. Megaproteção para o rosto: tecnologia exclusiva estabiliza a molécula de avobenzeno, responsável pela proteção UVA. Não deixa rastros.

Tabelinha esperta

O FPS multiplica seu tempo ao sol. Por exemplo: se em dez minutos, sem protetor, sua pele começa a avermelhar, usando um FPS 15 seu limite são 2 horas e meia (mas lembre-se sempre de olhar o PPD). E não adianta dar o truque dobrando o número do FPS - a diferença entre o FPS 15 e o 30 são míseros 3,4%. "O FPS 15 bloqueia 93,3% da radiação UVB que chega à superfície, enquanto o 30 barra 96,7%", explica a dermatologista paulista Alessandra Nogueira. Claro que a diferença mínima vale para quem tem a pele extremamente sensível ou para quem tem casos de câncer de pele em família, por isso não adianta barganhar na hora de comprar. Para saber seu prazo de validade, siga a tabela:
Tipo de pele: MUITO CLARA
Bronzeamento MUITO LENTO
Exposição segura 5 A 10 MINUTOS

Tipo de pele: CLARA
Bronzeamento LENTO
Exposição segura 10 A 20 MINUTOS

Tipo de pele: MORENA
Bronzeamento RÁPIDO
Exposição segura 15 A 25 MINUTOS

Tipo de pele: NEGRA
Bronzeamento MUITO RÁPIDO
Exposição segura MINUTOS 20 A 30 MINUTOS

Mamãe eu quero...
Amamentar é bacana, sim, mas, se você vai entrar o verão desfilando o barrigão na areia, atenção: pesquisa realizada na Universidade de Zurique, na Suíça, demonstrou que 85,2% de mães analisadas após a gestação tinham traços de componentes tóxicos do filtro solar no leite. A solução? "Fotoprotetores físicos 100% minerais, formulados apenas com o dióxido de titânio e o óxido de zinco, que não conseguem penetrar na pele e portanto não são absorvidos pelo organismo", explica o professor Maurício Pupo, coordenador de pós-graduação e MBA em cosmetologia. acelerando o BRONZE Para garantir uma boa produção de melanina e proteção contra os raios UV, coloque no prato molho de tomate, abóbora, folhas verdes (principalmente couve) e semente de gergelim, boas fontes de licopeno, betacaroteno, magnésio e cálcio. Não é uma fórmula milagrosa, mas funciona para todas as pessoas, garante a nutricionista Eliane Tagliari. "Vale lembrar que você produzirá a melanina na quantidade que seu gene traz, isto é, as branquinhas produzem menos que as morenas. Mas dá para melhorar a distribuição da melanina: se a pele está bem hidratada, a deposição dos grânulos é homogênea; caso contrário, eles se acumulam desordenadamente e podem causar manchas hipercrômicas."
Debaixo dos caracóis
Se o seu kit praia é dos mais econômicos, repense o estilo minimalista: adicione um salva-fios. "Os protetores para o cabelo impedem que os raios UV ressequem e alterem a cor dos fios", adverte o cirurgião dermatológico João Carlos Pereira, de São José do Rio Preto (SP). Mais: quem tem cabelo fino e ralo vai ter mais incidência de radiação sobre o couro cabeludo. Como nessa área uma lesão pré-tumoral pode passar batido, acostume-se a fazer um autoexame para procurar pintas escuras. Para prevenir, use chapéu. Sempre.
protetores-capilares 1/ Lait Nourrissant Protecteur Anti UVA/ UVB, JF Lazartigue, R$ 91, tel. (11) 2539 5492. Tem filtros naturais extraídos das sementes de girassol. Plus: vitamina F, que protege a cabeleira da oxidação.
2/ Brume Soleil Sun Mist, L'Occitane, R$ 83, tel. 0800 171272. Delicado perfume cítrico, é rico em óleos essenciais que evitam a descoloração e o ressecamento dos fios.
3/ Color Extend Sun SPF 10, Redken, R$ 100, tel. 0800 7017237. Com mexoryl, o mesmo filtro solar usado em cremes, é indicado para proteger fios e couro cabeludo.
4/ Soleil Brume Jour Protectrice, Kérastase, R$ 95, tel. 0800 7017237. Levíssimo, é recomendado para cabelos coloridos e sensibilizados e pode ser usado como proteção diária.

 Palavra de quem entende

Diga não à tentação: "Além do fotoenvelhecimento, fotodermatoses e reações alérgicas, o bronzeamento artificial em câmaras causa câncer de pele", esclarece o dr. Omar Lupi, presidente da SBD. O câncer de pele é o tipo mais comum no Brasil, atingindo 13,99% dos homens e 8,99% das mulheres, de acordo com os resultados das últimas edições da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele, organizada pela SBD. As estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca) para o ano de 2010 é de 61 casos para cada 100 mil mulheres. Por isso, bronze artificial só com receita médica, para quem tem problemas de pele.
Nuvens brancas
Ao tomar sol, nosso organismo reage acelerando a produção de melanina, pigmento que dá cor e funciona como um escudo natural. Mas o número de melanócitos, células produtoras de melanina, diminui entre 10 e 20% a cada dez anos e sua capacidade de bronzeamento diminui na mesma proporção. Por isso, atenção: se manchas brancas como sardas às avessas estão se espalhando em meio ao seu bronzeado, a melanina de sua pele já deu um delete. E, por enquanto, isso é um problema sem solução. Sniff!
Supermakes
Parodiando o comercial "É base! É protetor", a nova geração de make já aposentou a discussão: até mesmo sombras contêm fator de proteção solar! Mas, para deixar sua vida mais prática no verão, aqui vai uma seleção de pós e bases que contêm FPS na fórmula. Só precisa seguir uma regra: aplique o hidratante ou anti-idade, espere a pele absorver o produto, e só então passe o make com a esponja.
maquiagens 1/ Smooth Protecting Bronzer Collagen-Activ FPS 15, Dior, R$ 194, tel. 0800 170506. Ideal para peles normais e secas, este pó bronzant poderoso combate o envelhecimento precoce.
2/ Hi..Protection Make Up Oil-Free UVAUVB SPF 50, Germaine de Capuccini, R$ 148, tel. (11) 2169 2969). Base em dois tons, que dá um bronzeado sutil. Resiste à água e à transpiração.
3/ Matissime Absolut Matte Finish Powder Foundation, SPF 15, Givenchy, R$ 206, tel. 0800 170506. Nova geração de pó com fotoprotetor, tem esferas de zinco que regulam a oleosidade.
4/ Spectraban T FPS 39 UVA+++, Stiefel, R$ 49,90, tel. 0800 7043189. Base compacta com efeito mate, tem altíssima proteção contra os raios UVA. Reaplique ao longo do dia.

por Genia Winitzki para revista Woman's Health.


Gostaram? Comentem!



1 comentários:

Blog Onivid Silva disse... [Responder Comentário]

Adorei o post, bem explicadinho e muito informativo, eu adoro tomar um solzinho, mas é bem pouco, só pra ficar com aquela cor bonita. beijos

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t